Um personagem real desta história

O texto que está por vir seria apenas um comentário, mas mereceu mais do que isso (Gabriel Santos)

Um personagem real dessa história está entrando no palco do HOMER OFFICE. Senhoras e senhores, permitam com que eu me apresente:  “O MELHOR AMIGO” (aquele que recebeu o sobretudo 2 anos depois!rs). Obrigado! Obrigado! podem tomar seus assentos, muito obrigado! (rs).

Como amigo do Gabriel há  mais de 17 anos,  vou compartilhar algo com vocês  de quando ainda éramos crianças e ele tinha aquele problema mencionado no texto (Transtorno Obsessivo Compulsivo). Uma criança que, por muitas vezes, mostrava-se confusa, cheia de manias estranhas, mas ao passo que vida o atingia, ele cresceu, atravessou essa fase dos transtornos psicológicos e se tornou um grande ser humano, de bom caráter, com uma personalidade totalmente transformada e também um grande profissional: responsável e muito honesto –  UM JOVEM DE DEUS.

Entretanto, como a grande maioria das pessoas fazem e nossa sociedade ensina, Gabriel valorizou  por muito tempo as coisas superficiais dessa vida, e posso afirmar sem dúvidas que as coisas deste mundo sempre acabam – a traça e a ferrugem as destroem. Mas são incríveis nossos olhos  hipnotizados com a beleza e a ilusão do “TER”, do não conseguir perceber algo de melhor para se FOCAR ou identificar como ALVO. Acredito que isso acontece com muitos de nós, trocamos facilmente algo valioso por quase nada, por algo sem valor, passageiro e transitório! Mesmo assim vivemos como se o mundo pertencesse somente a nós e todos tivessemos que nos entender incondicionalmente.

Entre os mais de 200 comentários e as mais de 21.700 visitas no blog, eu saparei apenas 3 comentários para vocês saberem o quanto uma ação gera uma reação, mesmo que esta seja uma simples reflexão. Quando pensamos, sem perceber, crescemos!

Diego Silva:

“Adorei seu texto, curiosa mente, no dia anterior no caso antes de ontem, eu estava pensando em me matar…”

Irani:

“Querido, estou saindo de uma depressão profunda, e por dias pensei em suicídio, o seu texto resgatou a emoção em mim, me fez ver a beleza das coisas simples e valoriza las…”

Kellen:

“Gostaria de mudar a minha vida, e viver como se esse fosse meu último dia de vida! Mas é muito fácil vir aqui e dizer essas palavras, mas na vida real, é muito diferente, e eu me envergonho de ñ saber como mudar, como começar…”

Ao ler o texto Meu último dia de vida, percebo o incrível talento do Gabriel compartilhando sua  experiência com todos nós e testemunhando o quanto uma atitude pode impactar a vida de outro alguém. Com este sentimento, gostaria de fazer um convite a todos os leitores e seguidores deste Blog: vamos divulgar “o meu último dia de vida”, vamos viver o “nosso último dia de vida” e depois postar aqui neste blog as nossas experiências de como isso tem acontecido. Pense, quantas pessoas você poderia ajudar ou encorajar a fazer o mesmo que o Gabriel fez?

Como disse anteriormente, Gabriel não nasceu sabendo valorizar as coisas certas, como eu e você também não nascemos, mas também posso afirmar que ele aprendeu isso com DEUS pois em algum momento ele permitiu ser ensinado por ELE. Conosco não é diferente, se quisermos, poderemos fazer a diferença! Afinal nossas vidas não vão mudar se pela manhã acordarmos e fizermos tudo igualzinho de novo.

Kellen e outros leitores, vejam só algumas dicas:

Quantas pessoas você magoou e não teve coragem de pedir perdão? Quantas pessoas pediram o seu perdão e você não as perdoou? Quantas pessoas você não disse que amava? Quantas pessoas você não abraçou e demonstrou o carinho que você realmente tem? Quantas pessoas você enganou?

Até quando o seu EU será mais importante? Até quando o seu estilo de vida, sua conta bancária e seus bens materiais serão mais importantes? Até quanto você vai esperar e ficar sem fazer nada para que isso mude? Quando seus olhos passaram a enxergar aquilo que é eterno?

CONVIDO a todos vocês a levantarem pela manhã, escovarem seus lindos dentes e viverem uma vida diferente. E depois virem aqui neste blog e compartilharem as suas experiências conosco. Vocês perceberão o quanto isto lhes farão muito mais felizes do que aquelas coisas que vocês julgavam ter muito valor.

Vou encerrar minha participação dizendo:

“VIVAM SEUS DIAS COMO SE FOSSEM O ÚLTIMO”

As suas atitudes poderão impactar outras pessoas, Deus fará o restante!

Do amigo e apenas amigo, Thiago Segantin – porque o melhor é JESUS CRISTO!

Anúncios

13 Respostas para “Um personagem real desta história

  1. Não acredito que vc fez isso..e ainda com essa foto..!..rsrs. haa! .rsrs vou publicar sua foto do antes e Depois..kkkkk que ninguem sabe!!! ..kkkkkk

  2. Oi Gabriel, tudo bem? comigo esta tudo otimo, ainda mais agora que acabei de fazer com uma pessoa oque você fez comigo, confere ai!!

    https://skydrive.live.com/?cid=552b302bacf61a28#!/?cid=552b302bacf61a28&sc=photos&id=552B302BACF61A28%211342!cid=552B302BACF61A28&id=552B302BACF61A28%211342&sc=photos

    essa e uma conversa que tive com um amigo por msn, apresentei o seu fabuloso texto a ele, e olha a reação dele ao ler, foi a mesma coisa que eu senti ao ler o seu texto. Fiz tambem um email divulgando o texto e os efeitos deles, mandei para meus parentes de Pernambuco, que tambem estao precisando dessa leitura. Em breve trago mais noticias, vou te procurar no Facebook. Obrigado pela atenção. Fica com Deus!!!

    • Diego, meu amigo.

      Eu não consegui acessar o link que você me passou. Recebo uma mensagem dizendo que o conteúdo foi excluído ou expirado. De repente você prefira colocar a conversa num word e me enviar por email: gabrisantos1@hotmail.com.

      Mas de qualquer maneira, o que você acaba de fazer é EXATAMENTE o que o meu amigo Thiago nos propôs! Ir e dar a oportunidade para outras pessoas de sentirem o que você sentiu. Não precisam necessariamente ler este texto, mas de repente suas próprias palavras farão a diferença em suas vidas!

      O que pude perceber até agora é que este sentimento é CONTAGIANTE! o que você está fazendo é uma atitute muito nobre e merece respeito. Voltar aqui para contar como está sendo é um EXTRA que serei pra sempre grato a você meu querido!

      PS.: para me encontrar no facebook é só clicar no botão no canto direito deste blog.

      Muito Obrigado!
      Grande abraço!

      • Olá, ja te adicionei no Facebook e te enviei o email com a conversa com o meu amigo Luan, sinta a vibração que ele sente ao ler o texto. Obrigado pela atenção!!

  3. Olá pessoal!

    Vou compartilhar algo com vocês, hoje pela manhã acordei, fui abrir minha caixa de e-mail e encontrei esta mensagem:

    “…
    “Vc mudou minha vida sabia ??
    Vc num tem nem noção de como eu sou grato a vc e o ****** (qe me mandou seu texto) …
    Deus qe mandou vc’s pra me ajudar !!
    Obrigado msm !! QUE Deus te ilumine !!
    …”

    Eu não consigo expressar, por para fora, dizer, pensar em palavras para representar o sentimento que me invade hoje.

    Que Deus continue falando com as pessoas através deste MOVIMENTO.

    Muito Obrigado!

  4. Pessoal,

    Encontrei um fórum que foi criado no orkut com o texto, para quem quiser conferir:

    http://www.orkut.com.br/CommMsgs?cmm=52327&tid=5623594379598068757&na=4&nst=1&nid=52327-5623594379598068757-5623651459836148489

    Muito Obrigado ao ‘anonimo’ que o criou 😉

  5. Oi! De novo por aqui. Foi nessa comunidade de depressão que eu comentei que tinha encontrado o seu texto e entrei no blog. Não faço parte dela, apenas olho os tópicos.
    Mudando de assunto: sabe, muitos querem fazer seu “último dia dia de vida”, mas algo tão fácil torna-se difícil muitas vezes. É como se, p. ex., quando você servisse a “panqueca” no café da manhã e já levasse um fora; como se ao visitar seus pais, eles estranhassem sua atitude e brigassem com você.
    Sei que fez o texto partindo da sua conduta e de como seria bom vivermos assim, mas pensando em realizar efetivamente esse “dia perfeito”, teria que se pensar nas “reações adversas”, porque no seu escrito não houve nenhuma “rejeição” por parte dos personagens do texto, diferente do que ocorre vida real.
    Acho que você podia pensar depois em algumas ideias para solucionar possíveis “contratempos” e postar um texto até mesmo para ver se encoraja mais às pessoas a pôr em prática o seu “último dia de vida”.

    Abraço.
    Patrícia

  6. Corrigindo: Acho que você podia pensar depois em algumas ideias para solucionar possíveis “contratempos” e postar um texto até mesmo para ver se encoraja mais as pessoas a porem em prática o “Último dia de vida”.

    • Oi Patrícia, espiei seu comentário e achei muito interessante seu ponto de vista em relação as dificuldades que encontramos em viver um ultimo dia todos os dias. Você tem razão, sempre teremos alguém nos questionando, colocando nosso entusiasmo em cheque e jogando nossa auto-estima para o abismo, construindo ainda mais em nossos corações uma parede que nos impede de sermos uma pessoa melhor. Isso dificulta muito a missão, mas entre muitos sentimentos que nascem em nossos corações, existem alguns que podem nos ajudar a compreender melhor certas coisas.
      Como exemplo, vou citar sobre Jesus, independente de sua crença, como um mártiri ou como um Deus, como você preferir, mas conforme a bíblia afirma: posso dizer que ELE veio nos ajudar, nos salvar, nos curar, nos ensinar o caminho, Ele veio transbordando de amor e mesmo assim ele sabia que a nossa ignorância iria levá-lo para a crucificação e isso também fazia parte do propósito dEle.
      O que eu quero dizer é que quando decidimos sermos melhores e termos atitudes honrosas temos que estar preparados não para sermos admirados ou elogiados mas sim para sermos mortos. Aí você me questiona dizendo: ah, muito motivador seu discurso! rsrs. Bem, eu poderia dizer muitas coisas legais e mentirosas, mas a verdade é o que você procura. Você já percebeu que todos aqueles que procuram fazer o bem sempre sofrem mais que os outros, esse é um principio Cristão, nossa recompensa acontecerá na eternidade, porém todas as nossas atitudes podem incomodar alguém, mas um dia a venda dos olhos deles caírão e eles perceberão que em nós existe os valores mais preciosos do mundo, a humildade, a tolerância, o auto-controle, a ausência do orgulho, o amor entre outros sentimentos produzido pelo Espírito de Deus.

      Fazer o que é certo não é só somente para beneficiar os outros, mas principalmente a nós mesmos.
      Um dia eu li algo, uma frase mais ou menos assim:

      “ Se um dia você acordar mal, desanimado, deprimido, desacreditado na vida etc. Lanvante-se escove os dentes atravesse a sua rua e ajude alguém”

      Percebe que o bem reflete mais em nós do que nas pessoas que estamos beneficiando?
      Viva seu ultimo dia sem medo da morte, da rejeição, das más línguas, das lágrimas e confie no propósito nobre que está em seu coração isso te fará muito mais bem e feliz do que você possa imaginar.

  7. Oi Thiago

    Obrigada pela atenção.
    Eu creio que Jesus é Deus. Eu te afirmo que muitas coisas mesmo eu faço nem por mim nem por ninguém: faço (ou deixo de fazer) por Cristo, porque fazer por mim certamente eu não faria, porque eu sei que pertenço a Cristo. E no fundo eu vejo o quanto eu sou diferente, o quanto eu sou mais humana, o quanto é bom passar pelas coisas para realmente entender as pessoas e não ficar no campo do “imagino”. Eu esqueci quem disse, mas lembro que li um escrito de que se a pessoa quer vida boa aqui na terra não deve escolher como religião o Cristianismo.
    Voltando ao texto, foi uma reflexão que tive e que pensei em como é difícil fazer um dia desses, porque podemos aconselhar, por exemplo, uma pessoa a agir numa adversidade para não responder a provocações e aí a pessoa fica calada, ora em pensamento e vem alguém e diz que você está calada porque está cheia de raiva.
    É apenas um exemplo que pensei.
    Lembrei-me do filme “Prova de fogo” e veja que o personagem já não estava mais aguentando (não vou discutir o filme porque pode-se ponderar o quanto a esposa já tinha se decepcionado com o marido)…rs Imagine o que não crê em nada a dificuldade que é a pessoa, na maior boa vontade, resolver ser uma pessoa melhor e tomar um “fora” logo pela manhã…
    No mais, quando se ajuda alguém a recompensa é muito boa para nós sim, a sensação é muito boa.

  8. Corrigindo (primeiro eu publico para depois reler…rs): “faço (ou deixo de fazer) por Cristo, porque fazer por mim certamente eu não faria, MAS FAÇO porque eu sei que pertenço a Cristo.”

    Eu ia colocar e acabei esquecendo. Dia desses um amigo me questionou. Ele sabe o quanto ando desanimada e falou que se eu me apoio tanto em Deus, portanto não deveria estar assim.
    Minha resposta foi muito tranquila. Eu disse que gostaria sempre de orar como Habacuque (3-17,18), mas nem sempre eu iria conseguir orar assim.
    E quanto ao “último dia”, ainda não me concentrei para fazê-lo (de fazer o máximo que o texto propõe).

  9. Pingback: E se Os Simpsons fossem brasileiros? | Gabriel-Santos.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s