Querido Eu: Uma carta para mim aos 16 Anos

Esses dias, navegando pela Internet, trombei meu navio com um determinado livro que chamou minha atenção. O livro, publicado recentemente, tem seu título em inglês: “Dear Me: A Letter to my 16 Year Old Self” – que significa: “Querido Eu: Uma carta para mim aos 16 Anos”. É uma coleção de 75 cartas, escritas por diferentes celebridades (atores, comediantes, escritores, etc) contando suas próprias versões de uma carta para eles mesmos, com 16 Anos.

A Idéia de escrever uma carta para o Gabriel de 16 Anos me deixou perplexo e curioso. Desde então, minha vida não poderia continuar sem esta carta ser “enviada” para o aluno de número 18 da Lista de chamada do Primeiro Colegial B da escola Hedy Madalena Bocchi. Sendo assim, aqui está ela:

Gabriel de 10 anos, leia isso em 6 anos. Estará esperando por você.

Querido Gabriel…

Ou deveria dizer Maçaroca? (rs). Olha, desculpe, mas você tem cabelo enrolado, pare de lutar e aceite isso. Por mais que nesse momento você esteja morrendo de ódio do professor Luis de Português, por ele ter pedido para a classe buscar no dicionário o significado da palavra “Maçaroca” e rapidamente eles terem atribuido-a ao seu cabelo ruim, você vai ver que no final das contas será um apelido engraçado. Eles não se cansam de chamar você desta maneira, não porque eles ODEIAM você ou porque se sentem melhores que você, não. Mas é simplesmente porque você é tão importante pra eles, que merece um apelido. Só um detalhe, não use mais esse topete, por favor, você está fazendo isso errado!

Você sempre pensou que notas escolares não significavam nada. Adivinha? Não significam mesmo! Sabe a Valéria (nome fictício), aquela NERD que senta na primeira carteira e só tira 10… Ela trabalha no supermercado GOOD-BOM até hoje! Portanto, curta um pouco mais aqueles momentos de zoação no fundo da classe, pois eles são únicos e nunca mais irão voltar. E por falar em curtir, sabe aquela paixonite que você divide com o seu melhor amigo Thiago, aquela cujo triângulo amoroso foi descrito neste post. Então, ela não vai escolher nem você e nem o Thiago, então desencana. Por outro lado, preciso dizer que você vai rir muito quando publicar um texto sobre este episódio no seu blog e fazer ela te bloquear no Facebook.

Algumas dicas rápidas pra você, Música: Sua bandinha nunca vai fazer sucesso, vocês são horríveis. Mas continue indo aos ensaios, além de histórias pra contar, você aprenderá uma grande lição. Religião: Pare de dizer para o Thiago que você NUNCA vai virar evangélico, porque você vai sim Senhor. Faculdade: Daqui a 2 anos, não gaste R$800,00 reais com uma matrícula na faculdade de jornalismo, porque você não vai ter coragem de abandonar a FATEC para arriscar e começar tudo do zero. Além do mais, depois você terá um Blog e saciará toda essa sua vontade de escrever. Vida: Ah, quando aqueles seus “amiguinhos” riquinhos tentarem humilhar você, olhe pra eles e diga: Chega, eu posso ser meio bobão agora, mas no futuro eu vou ganhar mais do que todos vocês. Além do mais, o fato de eu não saber o que é um Big Mac não torna vocês melhores do que eu!

Sabe, Gabriel, você pode achar que sua vida é a pior do mundo. Que qualquer ser humano na sua situação, ao chegar em casa, se trancaria no quarto para evitar os pais ignorantes que tem. Que ir para o ensino médio na parte da manhã e à tarde para o curso técnico todos os dias, é algo extremamente desgastante. Mas, posso te contar um segredo? SUA vida é PERFEITA! você tem uma vida PERFEITA seu mané! Nesse momento enquanto seu melhor amigo (que ainda é seu melhor amigo até hoje, acredite) está vendendo Zona Azul no centro de Campinas para ganhar uns trocados, a única coisa que você tem que se preocupar é com alguma prova de física de manhã ou de Linguagem de Programação à tarde. Chegue em casa hoje, corra e dê um abraço na sua mãe, pois ela ainda não sofreu o AVC que vai torná-la absurdamente mais fraca do que é hoje. Curta TODA a energia que ainda corre nas veias dela e ao invés de se trancar no quarto ouvindo Legião Urbana para pensar naquela garota idiota que NUNCA te deu bola, peça à sua mãe para vocês brincarem de esconde-esconde pela casa mais uma vez, assim como faziam quando você tinha 10 anos. Sobre seu pai, eu sei que você pensa que ele nem liga muito pra você. Mas um dia, você irá morar fora do país, e ele olhará para seu Chinelo Havaianas abandonado embaixo da cama e começará a chorar de saudades. Se ele não tem coragem de dizer que te ama agora, diga você para ele.

Você deve estar desesperado pra saber com quem vai se casar. Você tem tantas “mulheres da sua vida” por aí, não é? Relaxe, não será com nenhuma delas. Na hora certa alguém aparecerá, de onde você MENOS espera. Atente-se para as professoras de inglês… quem sabe.

Ah, me faz um favor: faça academia para eu não ser o magrelo que sou hoje!

Abraço, Gabriel de 26 anos.

Gabriel de 26 anos.

P.S.: Especialistas dizem que devemos fazer uma pergunta ao final de cada post para estimular os comentários de TODOS, ex.: “E você? Se pudesse enviar uma carta para você mesmo aos 16 anos, o que diria?” Bem, isto não parece funcionar muito, portanto vou usar de pscologia reversa: Eu não quero saber o que você diria na sua carta! Não dou a mínima, não ligo! não ligo! não ligo!

Vamos ver se funciona agora.

Anúncios

132 Respostas para “Querido Eu: Uma carta para mim aos 16 Anos

  1. Sensacional Gabriel…já li alguns texto com essa iniciativa “uma carta pra mim aos 15,16 anos” o seu relato é divertido e emocionante. =)

  2. show cara!! mandou muito bem no seu texto, além de ter a coragem de expor sua vida, tem uma história de vida que é um exemplo de sucesso. impressionante como o valor das coisas mudam, coisas que tinha vergonha, hoje motivo de orgulho, histórias de fracasso que viram sucesso…

  3. Aê Gabriel!! Adorei sua carta… dei risada e me emocionei também.
    Sabe, eu me lembro de quando você era mais novo e nunca ia imaginar o que se passava aí dentro de você. Como é bom ver o quanto amadurecemos com o tempo, e também o quanto são valiosos os momentos que vivemos.
    Um beijão!!!
    Luciana Gâmbaro.

    • Luciana!

      Peraí, Luciana!? Tem um Gâmbaro no meu blog! Haha, quanta honra!rs. Nossa, você não tem idéia como fiquei feliz agora!

      É verdade, sinto saudades daquela época. A primeira coisa que vem na cabeça é eu, você, o Bruno, Marcelo, Daliana.. jogando Burro e pintando a cara de batom! Hahah.

      Obrigado pelas palavras, mesmo.
      🙂

  4. Muuuuuuiiito bom!!! Parabéns!

  5. Adorei a carta. Ótima idéia, parabéns… e sucesso sempre.

  6. aee Gabrieel! 😀
    adorei adorei mesmo seu post de hoje! *-*
    Um dos mais Supimpas ate hoje creio eu,
    eu não vou responder a pergunta do final do post , porque você não liga, e eu não funciono com psicologia reversa u.u HAHA
    Abraçoo!:*

  7. Tenho que apreciar sua impressionante capacidade de expressar em palavras algumas coisas tão difíceis … e o mais trabalhoso ainda: dar significado à elas !!! Como sou seu amigo desde essa época – que nem é tão remota assim – entendo e presenciei alguns casos comentados !!! De tudo fica uma coisa: você sempre tomou as decisões certas, e os sucesso que hoje lhe foi presenteado, foi por conquista, por vitória, não apenas uma concessão misericordiosa (claro que nisso tudo existe uma força que não é apenas força é DEUS verdadeiro).

    Só uma coisa que não concordo com você. Uma hipertrofia do bíceps, do tríceps e do peitoral maior só vai atrair peitos e bundas. Mulheres você conquista com um cérebro bem desenvolvido e com várias conexões interneurais – inteligência -, que não é só a capacidade de resolver derivadas das funções exponenciais e logarítmicas em segundos, mas um conjunto de habilidades que fazem do homo sapiens sapiens serem superiores aos orangotangos.

  8. Tenho que apreciar sua impressionante capacidade de expressar em palavras algumas coisas tão difíceis … e o mais trabalhoso ainda: dar significado à elas !!! Como sou seu amigo desde essa época – que nem é tão remota assim – entendo e presenciei alguns casos comentados !!! De tudo fica uma coisa: você sempre tomou as decisões certas, e os sucesso que hoje lhe foi presenteado, foi por conquista, por vitória, não apenas uma concessão misericordiosa (claro que nisso tudo existe uma força que não é apenas força é DEUS verdadeiro).

    Só uma coisa que não concordo com você. Uma hipertrofia do bíceps, do tríceps e do peitoral maior só vai atrair peitos e bundas. Mulheres você conquista com um cérebro bem desenvolvido e com várias conexões interneurais – inteligência -, que não é só a capacidade de resolver derivadas das funções exponenciais e logarítmicas em segundos, mas um conjunto de habilidades que fazem do homo sapiens sapiens serem superiores aos orangotangos.

    Só pra dizer que fui eu..
    Um forte abraço, saúde e muita PAZ!
    Rodrigo

    • Rodrigo, meu caro amigo Rodrigo, ou devo dizer, Elvis?! – seu apelido era melhoriznho, e seu topete também! 😉

      Lembro-me como se fosse hoje, havíamos ido para uma festa de aniversário de 15 anos (da Jaqueline), foi a primeira vez que cheguei em casa as 4 da manhã e seu pai ligou na casa do meu pai desesperado perguntando por um tal de Maçaroca, meu pai perplexo disse que não conhecia ninguém com esse nome estranho! Heheheh.

      É cada uma que nos aconteceu, que se fossemos colocar tudo no papel… precisaríamos de muitos dedos para digitar.

      As saudades daquele época me matam… ! Lembra-se de uma vez que tinha uma galera na sua casa e rolou um tal de ‘verdade ou desafio” ahahah afffffff, melhor pararmos por aqui! Kkkkkkk.

      Eu te agradeço imensamente pelos elogios, do fundo do coração. E concordo com você sobre a hipertrofia. Agora, o senhor está escrevendo absurdamente bem! – Deveras melhor do que este pobre blogueiro que lhe escreve agora.

      Incrível, sinto como se estivesse falando com um Médico de verdade – o que você já provavelmente é. Lembro-me também quando isto tudo era somente um sonho, um sonho que Deus tinha intençõa de realizar, você só não sabia ao certo como.

      Parabéns por ter se tornado a pessoa que é: Um Médico realizado, sem deixar para trás a pessoa que lhe ajudou a chegar lá: Jesus – Parabéns.

      • opa… só para completar, lembro do “Érvis” quando trampava no “xerox”… tirando radiografia no hospital hehehe

      • Hahahah…

        Sabe o que eu lembro?!

        Do dia que chegou um baleado lá.. sei lá… na radiografia.. e esqueceram de bombear aquele balãozinho de oxigenio.. e graças ao Ervis que viu a tempo.. e correu lá bombear.. ele nao morreu! hahahaha

  9. RÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁ……Acho que eu não ia estar aqui…Seu mala a propósito maçaroca todos conhecem eu só conheço um ….CABEÇA….ééé…..
    Falando serio agora kara muito boa sua historia, sem falar na parte da menina mais estudiosa da sala é realmente. Vc acaba achando ela em algum caixa de supermercado por ai, não que eu esteja desprezando a profissão isso nunca….
    E lendo a parte da sua mãe…… comecei a chorar, é meu amigo sem mentira…..lembro muito bem da Dona Francisca era a sim que eu a chamava rsrsrs….. Minha vida como a sua acho que não mudaria muitas coisas do que fiz, mas sim do que não fiz. E minha mãe é uma que me deixa com vontade de ter longas conversas com ela…..Hj ela esta com esquizofrenia e as vezes acho que ate esquece que sou filho dela, Porra vei fóda…. mais é assim mesmo né cabeça DEUS escolhe por nois não nois por ele….

    • Roni, Roni.. Roni..

      Já vou começar direto… Como eu sofri quando você mudou-se para Uberlândia. Caramba! Estavamos o tempo todo juntos, jogando videogame, fazendo curso de ingles, curso de informática, dando risada… tantas histórias, tantas lembranças.

      Lembro de uma vez, acho que 1 mês depois que você mudou-se, do nada você reapareceu lá no portão de casa, eu achei que tivesse voltado, fiquei feliz pra caramba, mas você tinha vindo passear.

      Tive que adaptar minha vida sem ter meu melhor amigo!

      Eu me emocionei quando você falou sobre sua mãe, tenho um carinho muito grande por ela, por seu pai. Me lembro até do Raí!

      Dê um abraço no seu filho aí por mim e diga que um dos seus melhores amigos ainda vai aí para ele conhecer!

      Abraço,

      • EEEEE cabeça gostei da parte do melhor amigo…Porque tambem te considero pra caramba…..Eu que o diga tava todos os dias ai na sua casa…

        Lembro de uma vez que vc Arrumo um celularzão…. e a linha era de São paulo e eu ficava te ligando toda hora…depois quando veio a conta do telefone fixo la de casa meu pai quase me matou…..Kara pra caramba….kkkkk

        Bons tempos ….Seu mala qualquer hora pode conta algumas de nossas historias ai pra galera….

        tenho uma sugestao conta daquela que os kara la da sua rua tudo queria me bater porque eu gritei da janela da sua sala que a irma deles era gostosa….kkkkkk do nada apareceu uns 30 nego na seu portao…kkkkk quase morri so consegui ir embora depois que eles fazaram lembra demais e tenho um orgulho muito grande de ti chamar de meu amigo melhor amigo…

        Vulgos gabrinie. Nossa empresa kkkkkkkkk

  10. Muito emocionante e estimulador…..quem dera pudessemos mesmo nos precaver do certos acontecimentos em nossas vidas,mas fico pensando será que teria o sentido que tem?…..talvez não né!
    Já estou pensando na minha carta,deixa eu correr lá que vai ser muita coisa rsrs
    Bjs

    • Tatiane, se pudessemos voltar no tempo ou pelo menos enviar uma carta de alerta para nós mesmos ou para pessoas que gostamos, no passado, imagina o poder que teríamos nas mãos?

      Chego a me assustar…. Nossas vidas iriam ser completamente diferentes. No entanto, isso me lembra o filme “Efeito Borboleta” e todas as más consequências que isso traria também rs.

      Muito obrigado mais uma vez por ter vindo aqui 🙂
      Bjs

  11. Adorei! Parabens! Brilhante como sempre…

  12. Me fiz de difícil pra ler esse texto, acho que sabia o estaria por traz disso, lágrimas, que ao ler a parte do seu pai chorando de saudades de vc, eu chorei junto…rs. Vc se expressa tão bem palavras que não tem noção da dimensão que atinge os corações das pessoas.
    Ah obrigada por lembrar de mim…rs, e prestar atenção na professora de inglês..rs.
    Amo vc!

    • Rs, então a senhorita anda se fazendo de dificil para ler meus textos!rs.

      Como é bom saber que você se emocionou, como é bom saber que minha esposa, minha vida é sensível a tais sentimentos.

      Eu não me lembrei de você.

      Não…

      Não seria possível “me lembrar” de algo que eu jamais esqueci.

      Obrigado por ser você.

  13. Gostei do texto. Ainda não pensei em fazer uma carta desse tipo para mim.

    Sei que seriam coisas boas e coisas que eu, com a minha idade, esperaria já ter alcançado.
    Mas Deus sabe o que faz e o que não faz. É para o meu bem.

    Sei que mais para o finalzinho da minha carta teria: vc. vai conhecer pessoalmente um casal de SP que virá ao RJ…

    Abraço.

  14. Oi Gabriel, como sempre demais viu, me emocionei na parte em que falou dos seus pais, se eu mandasse uma carta para mim mesma com 16 eu principalmente diria a mim mesma abrace mais sua mãe e não cobre tanto dela, a rebeldia que esta sentindo hoje um dia vai passar e no dia em que a Yamin a coisa mais preciosa da sua vida nascer você irá entender tudo que a sua mãe falava e fazia por você, pois quando for morar na sua casa vai sentir uma saudade imença dela, hehehe

    Muito bom isso, como queria ter lido isso a alguns anos atraz ,
    Um grande abraço e ate mais , Adorei =D

    • Camila!!!

      Que bom que você leu! Fico feliz.

      Pois é, nossas histórias são bastante parecidas durante a adolescencia, é provável que todos nós cometamos os mesmos erros…

      Mas todos eles servem para que consigamos ver algo maior.

      Obrigado pelo comentário 😉 – mais uma vez!

  15. Bruno Alisson Freire Pedrosa

    Apresentador:

    – Ladies and gentlemen, por favor, chamo ao palco, ele: Bruno Freire Pedrosa. (Uau! Me senti o “cara” agora! kkkkkkkk!!)

    – Obrigado, obrigado, podem se sentar…

    Microfone em mãos… na verdade queria aqueles microfones que se ajustam na orelha… Sempre quis usar um daqueles… Não ia perder a oportunidade… rsrs.

    Pronto, meu microfone estava em mãos… ou melhor, em minha orelha.

    – Hoje venho aqui para falar sobre esse espetáculo que é a vida, desculpem-me se já falei muito sobre isso…. Saibam que este assunto é incansável… Mas o bom mesmo é quando encontramos pelas estradas da vida, pessoas que têm o dom de extrair o que ela tem de melhor… Vou falar da vida alheia hoje (risos na plateia)… Em especial sobre a vida de uma pessoa que conquista outras com armas tão simples, porém eficazes: Palavras… As do Gabriel, em específico. Aliás, desculpem, o senhor Gabriel não pôde comparecer ao Show, razão pela qual não sei, mas com certeza deve estar por aí coletando novos frutos de sua vida. Mas mesmo assim ele continua em questão nesta humilde palestra… (Sou um palestrante por hoje tá ok, Gabriel?). Enfim, pessoal, certo dia ele decidiu escrever uma carta para si mesmo, para o Gabrielzinho, 16. Uma carta que tocou os outros de uma maneira tão peculiar, inclusive a mim… Entendam, só ele sabe fazer isso! Nem tentem fazer isto em casa, esse foi um trabalho feito por profissionais (risos na plateia). Brincadeirinha, viu, pessoal?! Podem fazer isso em casa, ele mesmo aconselharia todos vocês… Enfim, em sua carta, a qual não tenho em mãos agora, ele relembra minúcias de sua vida que se fazem GIGANTES… que temperam suas melhores histórias com um sabor bem característico. São histórias que nos fazem olhar para nossas costas e, instintivamente, nos fazem refletir sobre nosso querido “eu” de “antigamente”. Eu busquei tirar o melhor de sua carta e mostrar aqui pra vocês o que podemos tentar fazer de melhor neste presente tão valioso e passageiro ofertado pelo Super-PAI. Ah, se a gente não desse tanto valor a notas escolares, saibam que elas são só rabiscos em formas de números que não julgam, em quesito nenhum sequer, os nossos conhecimentos e que acabam nos tornando robôs solitários e competitivos, sempre querendo puxar o tapete do seu vizinho de carteira para dizer “eu sou o melhor”, eu olho pra vocês e pergunto: “E no palco do espetáculo da vida, você é o melhor?”… Ah, se a gente se desprendesse de querer gerar capital diariamente e buscasse gerar felicidade, principalmente alheia, solidariedade… Se a gente pudesse provocar sorrisos… Construir momentos que se fizessem presentes até os nossos 60 ou 70 anos de idade… Se pararmos para pensar, quando somos crianças não estamos preocupados com a produção do senhor capital escravocrata… Contudo, vivenciamos dia a dia o que há de melhor e quando envelhecemos, sabemos que nossas melhores lembranças, que constituem a essência de nossas vidas, são todas retiradas dessa fase tão perfeitinha! Portanto, quando envelhecerem não coloquem algemas nas suas almas infantes, deixem elas voarem, ganharem o céu… Retirem os sinais vermelhos dos semáforos do trânsito da vida, permitam que essas almas possam dirigir seus respectivos carros… Apenas tentem! – Após um pigarro meu, continuo – Então, Logo em seguida, ele falou sobre mais alguns aspectos de sua vida, como ela seria posteriormente, para o Gabrielzinho… Disse a ele que não perdesse a chance de abraçar e dizer “EU TE AMO”…

    Parem!

    Pensem agora quantos abraços queriam dar e quantas vezes seus lábios em conjunto com sua língua queriam proferir estas três palavras… Mas parece que nos acovardamos e fizemos escolhas equivocadas, achando que amávamos um outro alguém e que devíamos poupar estas palavras para este alguém, que você acabou descobrindo que não era O ALGUÉM! O que aconteceu, então?

    Alguém na plateia responde:

    – O tempo passou, você acabou não dizendo isso pra quem realmente merecia… Não tem o costume de falar isso… Seus músculos e articulações travam… E você acaba sem falar… mesmo com o coração palpitante. E morre com estas palavras entaladas, que não ultrapassaram a sua glote!

    Consegui enxergar algumas lágrimas de arrependimento no público que me assistia… Alguns até foram embora antes do fim, certamente correram para colocar em prática um ritual que se enchia de teias de aranhas e estavam meio enrugados… Acho que amoleci alguns corações…

    Finalmente chegara o fim da minha palestra.

    – Reflitam e melhorem a qualidade de vossas vidas… Isso sim resultará numa verdadeira vida… Coloquem a carta do Sr. Gabriel em prática…

    Fui aplaudido…

    Acho que gostaram do meu trabalho.

    Agradeci a Deus por ter me dado o direito de explanar as mágicas palavras do Gabriel e por ter alcançado, pelo menos em um parcela, o meu objetivo… Mas parei por um instante… As palavras que havia dito naquela noite também serviam para mim, principalmente… Prometi para mim mesmo que era uma questão de tempo… logo iria dizer ao meu pai o quanto me sentia orgulhoso dele pelo menos uma vez, pelo menos por UMA coisa nesta vida… já planejei isso algumas vezes mas na hora de dizer, algo acontecia… Eu via tudo e minhas palavras fugiam pra bem longe de minha boca, como se elas reconhecessem que ao atravessarem aquele limite, não teriam sentido nenhum… Caí aos prantos e saí… Disse para mim mesmo: “Estarei em casa esperando ele chegar para dizer o que meu coração vive a martelar…”

    Ao sair pela porta do auditório um último alguém, que passava ali em frente, me disse do nada: “Vá em frente!”

    Então saí…

    Decidido…

    Gabriel, sua carta provocou isso em mim… Sua carta é, na verdade, o palestrante, viu? Tudo o que eu escrevi veio dela… Eu deveria ser o cara que se levanta e fala sobre “músculos e articulações travam”. Putz, cara, você é magnífico… Você é uma peça de Deus… Como é bom poder olhar para trás e refletir e, logo após, querer por em prática aquilo que você somente planejou… Foi muito tocante seu texto, afinal qual texto seu não nos faz criar novos pontos de vistas sobre os assuntos em questão? Ah, logo mais farei minha carta… Seu trabalho só me fez admirar ainda mais a vida e querer preservar e cultivar sempre os seus riquíssimos detalhes!

    Fique com Deus… Parabéns por mais um sucesso, GabrielSuperWriter!

    Bruno Freire Pedrosa.

    • Mais um daqueles..

      Mais um comentário, daqueles..

      Sabe quando começou a rolar aquela pergunta: “quando será o fim do Orkut?” (bem, esse fim chegou rs). Ou, agora, “quando será o fim do facebook?”. Me pergunto com medo: “até quando o querido Bruno Freire Pedrosa continuará a me presentar, ou melhor dizendo, nos presentear com tais comentários?”.

      Espero que por muitos e muitos anos.

      Seus comentários – e de todos aqui – me fazem sentir vontade de escrever um livro somente com eles. Eles são ricos em sabedoria, as vezes dúvidas, as vezes alegria, as vezes arrependimento. Mais uma vez eu repito, se apagarmos todos os comentários deste blog ele não existe mais. Vai ser somente um monte de palavras amontoadas escritas por um rapaz meio sem noção.

      Não existe contentamento maior para mim do que saber que esta carta, que estas 900 e poucas palavras provocaram isso em você, Bruno. Um escritor, escreve para ser lido – senão eu escreveria num diário. Mas escrever para pessoas como você, criam uma nova perspectiva para escritores. Isso porque nem escritor eu sou, imagine se fosse! – mesmo com todos os meus erros de português, dias e dias sem criatividade ou inspiração, falta de tempo muitas vezes para responder aos seus comentários, ainda sou presenteado – PRESENTEADO – com palavras de resposta que geram em mim um sentimento de contentamento muito, mas muito maior do que se eu recebesse dinheiro para escrever.

      Felicidade maior seria se um dia pudessemos nos reunir todos. Sim, todas as pessoas que conheci aqui e que já fazem parte da minha vida, na minha varanda com churrasqueira cabem umas 9! kkkkkkk.

      Mais uma vez obrigado Bruno, obrigado mesmo. Seus comentários – assim como o de muitos aqui – servem de INSPIRAÇÃO para que este blog continue no ar.

      Um amigo, cujo apelido é DVD (rs), me disse uma coisa muito bacana: “é legal a maneira com que existe humor e vários outros tipos de sentimento no seu blog”. Sim, é isso que mais gosto…

      Essa diversidade é incrível! – a gente ri, chora, pensa…

      Incrível..

      Um forte abraço,

      • Bruno Alisson Freire Pedrosa

        “Mais um daqueles..

        Mais um comentário, daqueles..” Eu rii! Hahahahahahaha! Pois é, meu caro!

        Que legal que você gostou… essa é minha maior satisfação!

        Gabriel, eu fiz a carta, sabe? Eu mando pra você por e-mail? Ou como é? Acho que aqui não dá muito certo porque é muito grande (Ôhhhhhhhh novidadeeeeeeee!!) Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!

        Fica com Deus! Abração!

      • Oi Bruno!

        Que legal!

        Pode mandar para o meu email: gabrisantos1@hotmail.com

        Abraço!

  16. Oi, voltei! Agora sim posso escrever uma carta para mim mesma aos 16 anos.
    Querida Adriana (aff… revelei meu nome, kkk), você está com 16 anos e já carrega uma responsabilidade de pessoa adulta. Sei que está trabalhando numa conceituada empresa e assume um cargo invejável, mas… aos 16 anos!! Acredito que isso fez com que amadurecesse muito rápido e deixasse de fazer coisas que os adolescentes geralmente fazem. Pois é, pára com isso, vá viver sua vida, namore, vá a baladas, dance, extravase, você NÃO TERÁ oportunidade de fazer isso depois dos 30!! FATO! Quando estiver cursando a faculdade de Contábeis, não desista. Conclua o curso. Mesmo que você não esteja gostando do curso TERMINE! Isso lhe fará falta no futuro e você vai perder muitas oportunidade se abandonar a faculdade. Deixe para fazer aquele curso que você realmente gosta depois… não tenha pressa, você vai viver muitos anos e terá bastante tempo pra isso.
    Não esqueça de dizer ao seu pai que o ama muito… ele vai precisar saber disso antes de partir, e não depois.
    E olha, a dica mais importante de todas: pense bem antes da se casar, reflita, converse, conheça realmente a pessoa que vai escolher para passar o resto de sua vida. Essa decisão, se não for bem pensada, poderá ser desastrosa e você poderá ser uma pessoa muito, mas muito infeliz. Pense nisso!
    Abraços!!!!
    PS.: você terá filhos lindos!!!!!! Parabéns!

    • Oi Drika! Ou melhor dizendo, Adriana! Hahah.

      Obrigado por ter se deixado influenciar pela psicologia reversa e compatilhado sua carta conosco.

      Achei que ela foi bastante sincera – e isso me emocionou.

      Acredito que para uma carta destas realmente funcionar, deve vir mesmo lá de dentro, você deve ser verdadeiro ao extremo, como disseram lá em cima: sem ter vergonha de dizer o que realmente precisa ser dito.

      E por isso lhe digo, parabéns. Você fez escolhas e conquistas que no final das contas, tenho certeza, lhe trouxeram muito mais felicidades do que tristezas.

      Obrigado por comentar, mais uma vez…

      🙂

  17. Nossa, que foda. Sério, muito foda. Eu chorei na parte que você fala dos seus pais.

  18. NAO CORRA ATRAS DAQUILO, NAO PESQUISE SOBRE AQUILO, NAO PERGUNTE AQUILO, NAO ACHE QUE AQUILO E BOM, AQUILO E RUIM, NAO REPASSAE AQUILO, NAO ENSINE AQUILO, NAO FAÇA AQUILO, DESISTA DE PENSAR NAQUILO.
    AQUILO E UMA COISA QUE ME ARREPNDO ATE HOJE U.U
    OQUE FOI VISTO JAMAIS SERA DESVISTO

    • Diego,

      Se eu pudesse adivinhar, diria que você acabou de compor esta “poesia”.

      Sentir angústia e alívio nas suas palavras é que me fazem acreditar na total sinceridade delas….

      Obrigado por compartilhar…

  19. você é ótimo, parabéns!!

  20. Gabriellll você é muito bom!!! Adorei a sua carta e quando penso que ao ver a quantidade de letrinhas, pensei em desistir de ler… ia mesmo desistir, e, ainda bem que não fiz isso! Você descreve situações que não só você, mas muitos jovens passaram e outros ainda passarão, mas não dão a devida importancia, somente depois de já terem vivenciado situações e a grande maioria, eu acho, com as perdas e experiências de vida messmo é que se darão conta do que deixaram de fazer, dizer ou demonstrar às pessoas, importantes e queridas, que fizeram parte da sua vida. Sua carta é emocionante e toca qualquer pessoa, acredito que até mesmo as menos sensíveis. Não sou muito boa para escrever, por isso só me resta te dizer: ‘PARABÉNS !!” Muito sucesso ao seu blog. Ah, e vou compartilhar…agora!

    • Primeiro,

      Obrigado por não ter desistido! Rsrs.

      Obrigado também por achar que até as pessoas menos sensíveis seriam tocadas por esta carta. Sim, pois, queria que vocês sentissem lendo-a o mesmo que eu senti escrevendo-a.

      Não foi possível descobrir quem é você rs. Mas, de qualquer maneira, seja quem for… saiba que suas palavras causaram um efeito enorme em mim e acredito que também em todos que até a este comentário chegaram.

      Ah, Obrigado por compartilhar 🙂

      Até,

  21. Olha, muito legal essa blogada… mas, pra mim vc não é normal msm! rs
    Abs,
    Clayton

  22. Ai, que estou desanimada…um vazio. Parece que não estou sentindo Deus preenchendo esse vazio…

    Se me dessem, aos 18 anos uma carta da minha vida hoje, eu jamais acreditaria nela…
    Por coisas boas, pelas ruins.

    Até hoje eu me surpreendo negativamente com muitas coisas que (não)estão acontecendo na minha vida.

    Achei melhor desabafar aqui.

  23. Pingback: O Dia em que fui Jurado de Morte | Gabriel-Santos.com

  24. Nossa, rapaz. Meus parabéns !!
    Muiiiiiito bom ^^

  25. Cara, meus parabéns!
    Texto fantástico.

  26. Acredite você fez um relato da minha vida.
    A vontade que tenho é de sumir de dar cabo de minha vida, não tem um dia que não penso em tirar minha vida talvez essa seria a melhor solução!
    Mas ao terminar de ler me veio uma sensação boa que a muito tempo não sentia de que tudo irá mudar e vai acabar tudo bem.
    Obrigado Gabriel talvez vc não entenda ou ache graça do q eu escrevi mas depois de ler este post
    me sinto muito melhor.

    • André,

      Obrigado por ter lido, obrigado por ter comentado, obrigado por ter se aberto para que Deus falasse com você por meio deste texto.

      Existem 2 coisas que eu gostaria de lhe dizer agora, a primeira, não muito importante é: como estou feliz porque algumas palavras deste blog lhe ajudaram a sentir-se melhor.

      E a segunda, MUITO MAIS IMPORTANTE:

      A sua vida é muito mais importante para Deus do que qualquer problema que esteja passando. Deus é muito maior do que qualquer problema que esteja te perturbando agora…

  27. Cara, eu sou da geração internet 3.0, não leio muitos posts em blogs, tempo é dinheiro, sabe como é, certo? Mas esse… eu parei para ler. Meu deus! Você escreve bem demais! Com um toque de simplicidade e carregado de emoção seu texto flui com uma simplicidade única! Meus parabéns, sério mesmo! Fiquei até com uma vontade de escrever algo a mim mesmo com 10 anos a menos. Quem sabe um dia. 😉 Obrigado, seu texto mudou minha noite, sério.

    • Fernando,

      Rsrs, eu escrevo bem?! vc tem certeza que estava neste blog!? rsrs.

      Fico muito feliz com as suas palavras, muito feliz mesmo.

      “Com um toque de simplicidade e carregado de emoção seu texto flui com uma simplicidade única!”

      Não sei o que dizer… muito obrigado mesmo!

  28. Muito bem escrito! Você tem talento para a coisa.
    Além do mais, fiquei super emocionada com a carta!

  29. Sensacional!!! Parabéns!
    Fiquei me segurando para não deixar rolar o pranto, com os olhos cheios d’agua, lendo seu texto e fazendo um paralelo com minha vida. Somos da mesma geração, parece cedo para ter momentos de nostalgia, e como dizem os velhos experientes, nós não fizemos nada ainda nessa vida e temos muito o que fazer. Mas eles não sabem da intensidade que esse passado foi vivido.
    Obrigado pela oportunidade de resgatar esses sentimentos.
    Sabe né, final de ano a nostalgia é contagiante, e muito mais emocionante.

    • Oi Filipe,

      Incrivel, é incrivel como quando estamos escrevendo não conseguimos perceber o alcançe das palavras que lá estão.

      Quando escrevi este texto, não pensei que fosse causar tanto impacto. Quando vejo comentários como o seu Filipe, me emociono.

      Obrigado por ter resgatado seus sentimentos aqui e ter voltado para contar como foi.

  30. Muito legal cara.
    Sensacional.
    Tanto a ideia de escrever uma carta para o passado, como a sua própria carta que ficou muito boa.
    GOSTEI!

  31. Muitooo bom MESMO!!!!!

  32. Mano, sensacional, kurti mil vezes essa matéria
    Eu que tenho só 18, prestes a entrar na tão sonhada faculdade e prestes a mudar toda minha vida, imaginei eu mesmo no futuro escrevendo uma carta para mim agora.
    Bom saber que a vida pode ser totalmente do que nós esperávamos

  33. Ainda bem que conheci seu blog, gostei de mais do texto, ai meus 16 anos, curtir muito eles.

  34. vinicius piu piu pontal sp

    Parabens pelo ótimo texto. Abraços

  35. Gabriel! Tudo bem, que um monte de pessoas já fizeram isto aí nos comentários acima, mas, é NECESSÁRIO te dar os PARABÉNS. Em todos esses anos vagando pelos blogs da vida, este foi um post que me emocionou e me fez rir . Essa ideia de escrever uma carta ao “eu do passado” é simplesmente.. genial. A maneira como foi escrita fez toda a diferença. Eu também gosto muito de escrever, mas, você… arrepia!
    Salvei seu blog nos meus favoritos!
    Continue assim, amigo!
    Muito sucesso !
    ;*

    • Oi Larissa,

      Muito obrigado por ter vindo aqui para me dizer essas palavras! Isso faz toda a diferença pra mim…

      Só tenho a lhe agradecer, obrigado mesmo.

      Ahh como me salvou nos seus favoritos, espero lhe ver novamente! 😉

  36. – Cara, vou acender unzão, e irei escrever para mim aos 16
    e corrigir algumas coisas.
    Parabéns Gabriel!

  37. Muito bom o post!
    Como disse a Larissa, a maneira como foi escrita fez toda a diferença!
    Parabéns!

  38. Absolutamente Sensacional!!!

    Realmente se eu pudesse entregar uma carta pra mim mesmo aos 16, hoje eu poderia estar morando fora do Brasil, e teria poupado de muitas coisas! Muitos problemas! Sem contar que eu teria criado meu blog com mais antecedencia! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  39. Muito boa sua carta. Qualquer coisa se quiser trocar uma ideia. Segue lá no twitter: @espreitadablog ou então me add lá no msn yuri_manolo@hotmail.com.

    Abraço.

  40. parbens gabriel pelo post.
    nos anos 80 ou 90 uma grande marca fez um comercial. exatamente com esse tema.
    o que vc diria pra vc no passado.
    ficou muito boa a sua carta.

  41. Que coisa, veja você…visito o ocioso todos os dias da minha vida,e a primeira vez que eu realmente comento alguma coisa, ainda não sei bem por que estou fazendo isso…provavelmente eu me identifiquei demais com sua carta…Senti realmente vontade de fazer uma pra mim, e farei…escrevo diarios todos os anos então a Ingryd de 16 anos ainda está bem viva na minha memoria.Parabens pela maneira divertida e emocionante como escreveu sua carta…e parabens pelo blog, realmente me deu vontade de visitar mais vezes! 🙂

    • Ingryd,

      O Ocioso nos traz uma enxurrada de links, a maioria deles não vale nada, alguns são ótimos.

      Ter escrito um texto que arrancou de você seu primeiro comentário… não tem preço.

      Muito Obrigado! 😉

  42. Cara.. que show, muito tocante, a sua carta.

    Pensando dessa maneira dá uma nostalgia tão grande.

  43. É eu vim do Ocioso…
    Gostei muito do seu texto, faz pensar na vida, e pela primeira vez comentei em um blog, que para mim é totalmente desconhecido, ops, parece que agora não é mais desconhecido, para béns vc acaba de ganhar mais uma seguidora.

  44. Putz! Me identifiquei tanto q até chorei. Acho q tava precisando fazer um catarse.
    Valeu pelo texto.

  45. Realmente eu vim do OCIOSO… Amei seu texto e tbm é a primeira vez q eu comento em um blog, então pode ficar duplamente feliz rsrsrsrsr e… Com certeza, vou voltar! Gostei de saber q é de uma cidade tão perto da minha…não tem nada de mias nisso, só quiz dizer…
    E q vc “virou sim evangelico”…kkkkkkk
    Abraço Gabriel!
    Deus te abençoe!
    😉

  46. Gostei muito dessa ideia…e dessa carta também.
    Agora me sinto na obrigação de escrever uma carta para
    a Fernanda de 16 anos.

  47. pUTZ KARA, MUITO BOM ¹¹¹¹¹!!!!!!

  48. tão lindo que me fez chorar, você escreve muitooooo bemmmm parabénsss

  49. Que linda a sua carta. E você era tão fofo quando pequeno *-*

  50. Caramba man, gostei mesmo de sua carta. Me serviu para ver que muitas das coisas que prezo em minha vida estão erradas e eu mesmo não tenho coragem de largá-las… Valeu! \o/

  51. Gosto de post assim, minhas idéias foram lonngeeee, teria tanto a dizer a mim mesma antigamente. Achei muito interessante, a Tatiana com 16 anos realmente precisa ler esta carta. Vou fazê-la. Parabéns pela idéia do post, foi realmente incrível. Sucesso sempre. Tatiana.

  52. Michell Themistocles

    Ontem fui a uma festa, um encontro dos estudantes do Colégio São Jose, turma de 93…eu tinha quinze anos…me emocionei muito ontem de ver tantas pessoas queridas e que momentos bons tivemos…hoje ao navegando na rede, dou de cara com essa preciosidade que você escreveu…parabéns…vu fazer a minha carta e pedir para meus amigos façam também…sucesso…vou agora mesmo dar um abraço enorme no meu Pai, que a tanto tempo não via…

    • Michell,

      que coincidência!

      Você ler este texto após uma reunião como a que teve deve realmente ter sido muito emocionante.

      Eu gostaria de participar de um reencontro assim, deve ser único.

      Muito obrigado pelo seu comentário… agradeço profundamente.

  53. Vamos lá ! São tantas coisas

    1° Já no meu caso, falaria para se dedicar mais no estudo. Enclusive na matematica, que tu vai usa bastante arroizinho…e por mais que você tenha repetido [u]alguns anos[/u] relacha… uma pessoa especial vai entrar na sua vida atraves disto e vai mudar tudo completamente.

    2° Cara tu sumil. Não da mais as caras…. Não fala mais comigo…. Acho que nem por aqui tu vai me responder !!!! mas tudo bem….

    obs: Esses dias sonha que estava contracenando contigo !!

    Abras Gabrielzim

    • reformulando
      obs: Esses dias sonhei que estava contracenando contigo !!

    • Arrrozinho!
      Arrozzzzzzzinho! kkkkkkk.

      Cara, que felicidade em te ver aqui!

      Vamos lá… comentando seu comentário:

      Bem, gostei da sua carta para você mesmo. Principalmente quando disse para estudar mais… acho que essa parte na minha carta ficou meio: “nao mostrem para seus filhos” ou “nao façam isso em casa” rsrs.

      Meu jovem arroz… eu dei uma sumida mesmo, mas nossa, tanta coisa aconteceu nesse meio tempo. Fui trabalhar em SP, voltei, fui novamente, voltei… affffff que novela! Que saudades de vocês!

      Quando li que sonhou que contracenou comigo, cara… esses dias virei pra Vanessa e disse:

      “QUE S-A-U-D-A-D-E DE APRESENTAR O JARDIM DO INIMIGO!!!!!!!!!!”

      Que saudade! que saudade cara! aquelas 14 ou 15 apresentações …. nunca mais esquecerei, queria poder repeti-las 😦

      Obrigado por comentar… fiquei muito feliz! 🙂

  54. Hahahahah muito bom!!!! Curti demais! Vou tentar fazer isso um dia 🙂

    Mas, no último semestre da faculdade, ano passado, a professora de “artes e psicologia” pediu pra escrever uma carta pra si mesmo sobre o que estava passando e as expectativas pro próximo ano… eu escrevi, e recebi essa semana pelo correio! Foi muito massa, logo eu vou postar ela no meu blog tb!
    😉

  55. Gabriel… apesar de conhece-lo a pouco tempo,já pude perceber otimas qualidades em você, sem falar na simpatia que você e sua esposa distribuem! Amei seu post. Aprofundemos estes laços! abraços meus e do Renaldo

  56. Já gostei de suas postagens! Estará em minha lista de leitura. Parabéns!
    Sobre o texto. Sensacional!

  57. Pingback: Melhores Posts e Comentaristas de 2011 | Gabriel-Santos.com

  58. Pingback: Uma Fraude: A verdade sobre este Blog! | Gabriel-Santos.com

  59. Muito bom,li dias desses e deixei seu blog salvo para quando tivesse mais tempo, para ler novamente,gostaria muito de deixar ou melhor mandar uma carta pra mim quando dos 16 anos, acho que uma parte da minha vida gostaria de mudar,acho que daria mas atenção aos verdadeiros amigos e não teria como me arrepender de certas coisas, mas e claro CURTIRIA muito mais todos os momentos que por um descuido ou outra coisa qualquer passaram lotado e nem vi, um abraço e vou dar mais uma bisbilhotada no blog parabens…..

  60. Eu tenho 16 anos. ‘-‘
    E sabe o que é mais divertido?
    Escrever uma carta pra você, pensando em você com 26 anos rs.
    O motivo é simples.
    Existem tantas coisas que você deixa de fazer, ou está fazendo hoje, que de certo modo, sabe que vai lhe prejudicar no futuro, e mesmo assim você continua fazendo!
    E claro, algumas coisas que podem beneficiar. Vamos a um exemplo.
    Denis, você estuda 12 horas por dia!
    Acorda as seis, entra na escola as sete, meio dia e vinte sai. Passa a tarde, fazendo trabalhos ou lendo blogs, ou livros! Depois pega uma hora de viajem, e vai estudar marketing! Entra as sete e sai as dez e meia, mais uma hora de viajem, e depois cama!
    Mas, espera ai, e exercício físico? E boa alimentação?
    Cadê? Não vi…
    Ah, mas claro, você se esforçou tanto, estudou pra caramba, e sabe o que você conquistou?
    Cara agora você tem…

  61. hahahaha adore, mais é claro que vou fazer uma !!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s