Resposta à minha ex-leitora.

Nesta semana, uma determinada leitora, digo, ex-leitora, publicou em sua página do facebook uma resposta para o texto “Ser um Ateu Santo ou um Evangélico Ladrão?”.

Bem ex-leitora, você levou SUA resposta pertinente MEU texto, ao SEU círculo de pessoas publicando-a no SEU facebook, nada menos justo de eu ter MINHA resposta publicada no MEU círculo de pessoas. Não obstante, você também ditou o tom da minha resposta utilizando um tom indubitavelmente acusativo em seus comentários.

Para que vocês possam entender melhor, aqui está o dito comentário:

“DESABAFO: E não é que acabei de ler um artigo em que, de acordo com o blogueiro, que é evangélico, como já me separei 2 vezes, eu não teria “capacidade” ou “moral” para criar minha filha? Pelo menos, é o que pude supor. Afinal, disse isso da Angelina Jolie… De acordo com ele, como uma mulher, como a atriz Angelina Jolie, ateísta, que já se separou várias vezes, tem a “cara de pau” de adotar crianças que estavam morrendo de fome na África ou, mesmo de ter filhos?

Só para vocês entenderem, o “caso” da atriz foi utilizado por este blogueiro para “justificar” o porquê de não podermos generalizar e achar que, pelo fato de o Pastor Marco Feliciano ter amealhado uma fortuna de 50 milhões às custas de seus fiéis e, portanto, ser um mau caráter, todos os evangélicos o seriam também.

No caso da Angelina, ela seria uma mulher “incapaz” de criar seus filhos pelo fato de não conseguir manter relacionamentos estáveis. Mas que nem todas as mulheres ateístas se comportariam de forma tão imoral, isto é, ter casado mais de uma vez e ainda ter a “petulância” de achar que tem o direito ou a capacidade de criar bem os filhos. Engraçado que eu não o vi dar o exemplo de homens que já se casaram (e se separaram) mais de uma vez e são os responsáveis por criar os filhos (conheço mais de um caso). Será que, na visão dele, estes homens também estariam incapacitados para desempenhar a função de pai?

Mesmo não compartilhando de suas crenças, tenho amigos católicos, espíritas, protestantes, evangélicos e de todas as religiões que vocês podem imaginar. Eles respeitam as minhas dúvidas (ou não crenças) e eu respeito as deles. Não tem discussão e, muito menos, esse tipo de ataque (sim, eu sei, o artigo não foi escrito para mim, mas senti-me atingida e bastante magoada). Se foi apenas uma comparação infeliz ou não (Angelina X Pastor Marco Feliciano), eu não sei. Só sei que, a partir de hoje, não leio mais os artigos deste moço e vou retirar minha inscrição do blog dele.

Só não coloco o link para o artigo do blogueiro aqui, porque não quero expô-lo a ataques que acabarão vindo; afinal, eu o considerava pra caramba. Essa exposição apenas aconteceria caso ele próprio, ao ler este post, decidisse se manifestar.

Adorava ler os artigos dele, que sempre tratou dos temas mais diversos, de forma bastante inteligente e, sim, eu sabia que ele era evangélico. Afinal, não vou ler ou deixar de ler, gostar ou fazer amizade com alguém baseada em suas crenças ou descrenças… a não ser que estas crenças ou descrenças passem a me atingir diretamente. E foi o caso deste artigo que afirma que não se pode confiar na capacidade ou moral de uma Angelina Jolie da vida para criar filhos, já que ela “não teve a habilidade de manter relacionamentos estáveis”. Como já tive dois casamentos e uma filha, posso considerar que esse recado tenha sido direcionado não só para mim como para todas as mulheres na minha situação, certo?

E, não, não vou colocar todos os evangélicos dentro de um mesmo saco e dizer – “são todos iguais” – só porque vi uma reportagem sobre um pastor que fez fortuna em cima dos frequentadores de sua igreja. Isso, sim, seria injustiça e falta de caráter da minha parte. Como também, senhor blogueiro, não vou sair por aí disseminando esse tipo de preconceito machista. É por causa de pessoas como o senhor que muitas mulheres ainda sofrem discriminação em todas as instâncias da sociedade ou, em casos mais extremos, acabam morrendo porque “têm de manter um relacionamento estável”, mesmo que estejam casadas com um psicopata.

Fui!”

__________________________________________________________________________

“[…]Pelo menos é o que pude supor[…]”

Querida ex-leitora, sua resposta, muito bem escrita e tecida por sinal, realmente me deixou admirado. Confesso que a vi por acaso no facebook e demorou um tempo até acreditar que era deste blogueiro que a senhora falava. Que o dom de escrever é algo que você carrega brilhantemente consigo é fato, no entanto, infelizmente você traçou toda sua linha de raciocínio e de defesa baseada em uma suposição fraca e digna de quem não leu o texto com calma e atenção.

Voltemos ao texto:

É muito fácil engrandecer ou destruir a imagem de uma pessoa. A Rede Globo sabe muito bem como fazer isso. Lula só foi eleito presidente porque a Rede Globo decidiu permitir isso mudando a maneira como tratava sua imagem.

Vamos inventar uma forma de destruir a imagem da Angelina Jolie:

Se casou com o ator Jonny Lee Miller. Na cerimônia, a atriz vestia uma calça preta de couro e uma camiseta branca. Nesta camiseta, Angelina escreveu o nome do ator com o seu próprio sangue. O casal separou-se em menos de um ano – é… o ritual do sangue não deu certo.

A atriz logo começou a namorar o também ator Timothy Hutton. O namoro também não deu certo.

Casou-se com Billy Bob Thornton, em Las Vegas. O casamento acabou em 1 ano.

Em 2005, viveu um caso amoroso com Brad Pitt durante as filmagens de Sr. e Sra. Smith. Brad era então casado com Jennifer Aniston, ele a deixou para ficar com Angelina.

Hoje, Angelina é famosa por suas caridosas adoções: ela sai da américa e vai até a áfrica buscar uma criança com barriga d’água para adotar… até aí ótimo. Mas, você confiaria uma criança nas mãos de uma mulher que não tem a menor habilidade em manter relacionamentos estáveis, teve diversos casamentos frustrados e falidos e ainda por cima destrói o casamento de um homem seduzindo-o e fazendo com que ele se case com ela?

“Ah, mas não é bem assim!”.

Bem, sabemos que não é bem assim!

Nós sabemos que esta não é a realidade. O fato de ela ter adotado crianças que não tinham nenhuma perspectiva de vida é maravilhoso. Mas, percebem como facilmente podemos torná-la a vilã da história?

Novamente, NÓS SABEMOS QUE NÃO É ASSIM!

Você leu o que quis e ignorou o que não quis. Por que não mencionou a parte em que eu digo que o fato de ela ter adotado crianças que não tinham nenhuma perspectiva de vida é maravilhoso? Por que provavelmente esta minha frase iria baquear sua linha de ataque?

Uma mulher divorciada, e por divorciada podemos imaginar um zilhão de motivos, inclusive motivos que a própria Biblia pode sim “apoiar”, tem todas as capacidades possíveis de criar e educar um, dois, três ou dez filhos. E de fato, estas mulheres são dignas do dobro de respeito daquelas que criam seus filhos com a presença do marido. O trabalho, amor e carinho investido por elas em seus filhos são sempre em dobro, isso é IMPAGÁVEL.

Eu “brinquei” com os argumentos, deixando bem claro que estava brincando… só para apoiar uma idéia. Qual idéia? a idéia de que você é um machista e mulher solteira não cria filhos Gabriel? Não! leia o texto novamente. A idéia de que quando queremos, podemos inverter a imagem de uma pessoa utilizando simples (e muitas vezes FALSOS) argumentos.

E os argumentos que utilizei foram… falsos.

Este texto teve até agora 173 comentários, e muitos deles são de pessoas que não leram o texto ou leram correndo e não entenderam qual era seu foco. Isso é comum para um milhão de internautas vazios lá fora, mas me espanta ver isto vindo de você.

“Mesmo não compartilhando de suas crenças, tenho amigos católicos, espíritas, protestantes, evangélicos e de todas as religiões que vocês podem imaginar. Eles respeitam as minhas dúvidas (ou não crenças) e eu respeito as deles. Não tem discussão e, muito menos, esse tipo de ataque”

Ataque? você já deu uma olhadinha no facebook hoje? meu texto foi uma defesa, não ataque.

Você diz que sempre gostou de ler meus textos e que o fato de eu ser evangélico não era motivo suficiente para fazer você deixar de lê-los. O curioso é que no primeiro post deste blog em que traços evangélicos foram esboçados você desapareceu – traços estes inevitáveis, baseando-se em quem é o Gabriel.

Pensei… “bem, no próximo texto em que eu falar da morte da bezerra e que este tema não tiver nada a ver com religião ela volta”. Não voltou. Será que foi pré-conceito? Digo isto pois, você ex-leitora, foi de grande valia para mim no inicio deste blog, me apoiava, seus comentários me motivavam e sempre foi bom ter você por aqui, quando você sumiu, fez falta. – Perdoem-me pelo desabafo à esta altura.

Perdoe-me, quem também se sentiu indignado, ofendido e assediado pelo meu texto e pelos argumentos utilizados nele. Minha intenção nunca foi de utilizá-lo como arma para ataque.

Para aqueles que possam vir a achar que eu sou um blogueiro machista e (praticamente sem caráter), leiam 2 ou 3 artigos deste blog e constatarão quão machista é este que lhes fala.

Anúncios

11 Respostas para “Resposta à minha ex-leitora.

  1. Olá caro blogueiro!
    Bom, debate interessante… O que penso de tudo isso, é que simplesmente, o brasileiro faz jus do ditado popular. Brasileiro nunca lê textos inteiro, já no inicio da frase consegue se achar totalmente inteirado do assunto, quando na verdade, no meio do texto tudo muda e no final não tem nada a ver com o começo, mas o brasileiro que leu somente o inicio, tem o dom de publicar oque se entendeu, e assim milhares de pessoas entendem oque supostamente ele quis dizer, e esta ai feito a MERDA literalmente, e o dono do texto é INJUSTIÇADO só porque um brasileiro não quis ler o texto completamente, pois o mesmo é tão tão inteligente que acha conseguir perfeitamente entender um texto lendo somente o inicio do texto… Agora, aonde será que esta a INJUSTIÇA? QUEM SERÁ QUE FOI ATINGIDO? Um leitor ou leitora que não soube interpretar o texto, ou que passou o olho, ou que leu somente o inicio e o fim e já achou que intendeu, fez sua opinião e se expressou em uma rede social que milhões de pessoas que já pudera ler, e agora sabem que existe um blogueiro machista publicando que mulheres, ou mães, não podem criar filhos sozinhos, quando na verdade o texto não falava disto. E hoje este blogueiro que a pouco era admirado por seus textos e manifestações, agora ele NÃO PRESTA? o texto defendia direitos e crença praticada pelo escritor, de forma alguma, tenho certeza ( se ler com calma você também poderá se certificar disto) que ele não atacou o contexto debatido, e a própria EX-LEITORA diz no seu texto: “Mesmo não compartilhando de suas crenças, tenho amigos católicos, espíritas, protestantes, evangélicos e de todas as religiões que vocês podem imaginar. Eles respeitam as minhas dúvidas (ou não crenças) e eu respeito as deles. Não tem discussão e, muito menos, esse tipo de ataque”, ué… será que ela se esqueceu da parte em que ela mesma diz EU RESPEITO AS DELAS, quando se refere a religião…????? É tudo no mundo é dito, publicado, vendido, feito, quem queira acatar bem, mas você tem o DIREITO de não compactuar com algumas coisas, ai entra a parte do respeito, eu como também sou CRISTÃ, defendo a parte de que no mundo há um só caminho JESUS, NEle há salvação, nem todos acreditam no que eu acredito, muitos deles é porque ainda não conheceu o Deus que eu conheci, mas eu por conhece-lo, bem sei que muitos se destruirão por si só, pois Deus também deixou o LIVRE ARBITRO.. Pois é, nem Deus te obriga a acreditar nEle!
    Gabris tÔ cuntigo e não abro mão!

    osb:( SE OFENDI OU MAGOEI ALGUÉM, ME PERDOEM, MAS ESSA É A IDEIA QUE EU DEFENDO!)

  2. Camila, penso realmente que na verdade 90% ou mais não leu o texto todo. Digo isso porque, pelos poucos comentários que li, muitos discordaram do título do texto, mas se tivessem lido o texto teriam concordado, pois o motivo da discordância na maioria dos casos foi a proposta do autor do texto. Eles discordaram, mas o fundamento da discordância era o que o Gabriel passou…

    Era necessário LER TUDO E COM PACIÊNCIA. O grande problema da net de um modo geral é isso: as pessoas querem coisas rápidas e fáceis para ler e só. E isso já inclusive vem sendo alvo de debates, o fato de a “geração internet” não ter concentração para ler um livro todo, pois o cérebro de tal geração já se acostumou com informações curtas e rápidas.

    No mais, nunca vi o Gabriel aqui com nenhuma conduta capaz de ofender a ninguém. Creio que houve algum equívoco.

    Paz para todos.

  3. Ola Gabriel, como vai?
    Concordo com as duas leitoras acima, alem das pessoas se atentarem apenas ao titulo, que para alguns é de extrema importância e não o conteúdo do mesmo. E alem do mais algumas pessoas deveriam praticar um pouco mais a interpretação de textos, fiquei muito triste pela maneira que a ex-leitora atacou este blog, justo quando neste blog que fala de assuntos atuais, como também nos faz rir e até nos emocionar com alguns temas, aqui só fica o meu humilde apoio a você Gabriel que com certeza continuarei lhe seguindo, lendo e comentando, adoro seus textos, e para nossa ex-leitora infelizmente você vai parar de ler, comentar, se divertir, refletir, por viver num mundinho tão fechado ao qual acha que todos estão te atacando, te julgando, te coagindo, quando nem ao menos se trata de você.

    Grata,
    Abraço Gabriel fique com Deus.

  4. Gabriel, se te serve de consolo, EU VOU CONTINUAR SENDO SUA LEITORA ASSÍDUA!!! rsrs. No mais, só lamento a ignorância do povo brasileiro.
    Abraços!!!

  5. PARA PENSAR!
    **** ” COM CERTEZA VOCÊ JÁ PERDEU ALGUM GUARDA CHUVA ALGUM DIA NÃO É? AGORA ME DIZ, VOCÊ JÁ ENCONTROU ALGUM? ME DIGA oOOOOOUTRA COISA? SE NUNCA ACHOU, PARA ONDE SERÁ QUE VAI TODOS OS GUARDA CHUVAS?????****

  6. Ainda que o Sr. Gabriel tivesse cometido um engano em divulgar o post anterior, isso não faria dele uma pessoa preconceituosa ou presunçosa. Como posso eu descredibilaz um blog que só tem posts excepcionais, originais e até mesmo edificante? Ah.. como sou injusto em somente enxergar os erros da humanidade….

    • Suely, Lucilia, Ze9 Paulo, palavras imrttoanpes de ouvir, pois percebo que a solide3o e9 inimiga da sanidade, nada como ter pessoas em torno que nos validam.Esse post acima e9 uma manifestae7e3o contra a invalidae7e3o, ne3o a minha, mas a um projeto que comee7o pelo que li, oue7o e se refore7a a cada dia, incluindo seu depoimento Ze9, de se trata de um ato poledtico de questionamento a um tipo de academia.Lu, a orae7e3o da serenidade diz que temos que ter coragem para as coisas que podemos mudar . E esse tipo de mudane7a ne3o e9 solite1ria, apesar do sofrimento atingir o indedvedduo isolado.Por isso, achei que deveria expor a queste3o, pois me senti bem seguro do que deveria fazer na prova e me espantei com a avaliae7e3o.Procuro ne3o perder o problema que temos que atuar: minimizar as consequeancias danosas e potencializar as positivas que a rede digital traz para a sociedade nesse se9culo que entra.c9 uma atitude filosf3fica.A sobreviveancia, por outro lado, nos empurra para conceder.E este e9 o jogo, ate9 onde vamos para sobreviver e deixar de ser.E nisso vai contida a estrate9gia de poupar para poder ter serenidade em algumas escolhas e independeancia para poder se portar de forma digna em alguns momentos.Acredito que todo corpo que se fecha em si mesmo, como se ne3o pertencesse e devesse mais explicae7f5es a um mundo do lado de fora acaba sendo rejeitado por este.E fica algo transitando meio sem vida, sem importe2ncia, se releve2ncia, sem interfereancia como regra, com honrosas excee7f5es.c9 algo que vai sendo consumido pela falta de energia que circula .procura-se o homogeaneo e ne3o o heterogeaneo, reproduzindo a mesma falta de energia, num cedrculo cada vez mais turvo.c9 isso, agradee7o de corae7e3o as validae7f5es e saibam que alimentam muito ne3o sf3 nesse episf3dio, mas se3o coisas que ficam como refore7o para as difedceis ope7f5es na vida, quando procuramos viver com conscieancia e dignidade a cada momento.PS- Ze9, se a revista x ne3o quis o seu texto, manda para a z se mesmo essa ne3o quer, publica na rede e pacieancia .pensei na frase: Quando a inconsisteancia acha o impasse, muda o discurso; a consisteancia, procura outro pfablico . Valeu,Nepf4.

  7. Gabriel, estava eu, dando uma fuçada na internet até que deparei com seu texto sobre “Ser um Ateu Santo ou um Evangélico Ladrão?”, fiquei até feliz, pois tudo o que escreveu, condiz com minha FILOSOFIA de vida. Mas aí…. pensei: – Nossa irei espalhar este texto para todos do meu círculo, genial!!!!!. Mas quando estava certo de clicar no botão PUBLICAR… aguardei… sabe por quê??? – Pois teria certeza que alguém neste planeta iria te crucificar, e ainda mais, teria certeza que também vc iria publicar um artigo sobre algum comentário que não gostou…… Meu caro Gabriel… vc não tem que responder e nem ofender-se com estes bostas de cabeça pequena….. continue assim… mas não precisa perder seu tempo, que sei que é complicado, em responder as pessoas que não tiram a cortina negra que estão perante aos seus próprios olhos. Mas conforme dito o ditado popular: “O pior cego é aquele não quer enxergar” … Abraços… vale lembrar que somos da mesma área como profissionais, foi um fator relevante em ler seu esplêndido texto.

  8. Fernanda Rodrigues

    Li seu texto e gostei muito, li o da sua leitora e também gostei, são duas pessoas muito inteligentes, como pontos de vistas que podem ser distorcidos e interpretados de formas diferentes, dependendo de quem lê e com que espírito se lê! um abraço!

  9. Interessante, é fato que me cadastrarei em seu blog…AGORA!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s